Marido diz à polícia que ‘grandes ondas’ impediram resgate de Caroline

Modelo Caroline BIttencourt caiu da lancha onde estava om o marido na tarde de domingo (28) — Foto: Reprodução/ Instagram

O relato feito pelo empresário Jorge Sistini à polícia, após a localização do corpo da esposa Caroline Bittencourt no mar, aponta que ‘devido as grandes ondas’ a modelo foi perdida de vista durante a tentativa frustrada de resgate durante o vendaval que o litoral norte de São Paulo. Caroline foi cremada na tarde desta terça-feira (30) em Embu das Artes (SP).

G1 teve acesso ao boletim de ocorrência registrado por Jorge na segunda-feira (29), depois que o corpo foi encontrado perto da praia das Cigarras, em São Sebastião – a cerca de 4 quilômetros de onde ela tinha sido vista pela última vez.

O empresário, que ainda não deu entrevistas sobre o assunto, declarou à polícia que ele e a mulher navegavam pelo canal de Ilhabela, perto da marina Igarerecê, na altura do bairro Pontal da Cruz, em São Sebastião, quando ‘em razão dos ventos fortes, a vítima veio a cair no mar’.

Essa versão desmente o boato que dá conta que ela teria pulado na água para resgatar um cachorro.

Jorge contou ainda à polícia que ficou no mar por cerca de duas horas, tentando achar a esposa, quando foi resgatado por uma lancha particular que o encontrou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP