ego do Borel está curtindo uma folga para lá de animada ao lado da namorada Duda Reis, em Orlando. Animado como sempre, o funkeiro mostrou que está bem de transporte nos EUA e fez um vídeo cantando e tirando onda em um carro conversível. Junto há pouco menos de um ano, o casal colocou fim ao boato de separação com a aparição no Rock in Rio no sábado (29). O rumor de que eles estariam estremecidos surgiu quando os fãs do cantor começaram a comentar em suas fotos, dizendo que sentiam saudades de quando ele e a atriz apareciam juntos. O cantor falou sobre o futuro com Duda e as vontades que dividem. “A gente tem o objetivo. Nosso objetivo é poder noivar, casar, ter nossos filhos. Ainda não tem data, mas vai acontecer”, contou.

A adoção das novas regras da aposentadoria das Forças Armadas também foi proposta para os policiais militares e bombeiros pelo relator do projeto de lei, Vinícius Carvalho (Republicanos-SP), nesta quarta-feira (2).

“A paridade e integralidade normal e simetria, exatamente isso. O que cabe às Forças Armadas também caberá às polícias e bombeiros militares”, afirmou. A integralidade é a aposentadoria no valor do último salário e a paridade o reajuste para os inativos igual ao dos ativos.

A sugestão foi apresentada durante a leitura do parecer do relator na comissão especial que analisa o texto na Câmara dos Deputados. O relatório é favorável à aprovação do projeto apresentado pelo governo e acata sugestões de parlamentares pela inclusão dos bombeiros e policiais militares.

“Não teve que mudar muita coisa, a não ser algumas erratas, nomenclatura de texto para que nós pudéssemos ajustar de fato”, afirmou o deputado sobre o texto enviado pelo governo.

Na sessão desta quarta, Vinícius Carvalho começou a ler seu relatório de 153 páginas. Uma nova sessão da comissão foi marcada para a próxima quarta-feira (9), quando deve começar a votação do parecer.

O deputado explica que os cálculos do possível impacto da reforma da Previdência das Forças Armadas foram apresentados pelos ministérios da Economia e da Defesa. Em dez anos, cita o relator, a economia prevista é de R$ 10,4 bilhões e de R$ 33 bilhões em vinte anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP