Alagoas tem quase 59 mil infectados, 1.554 óbitos e 51.065 curados

A Secretaria de Estado da Saúde (SESAU) divulgou, no final da tarde desta quinta-feira (30), o mais recente Boletim Epidemiológico sobre a situação da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) em Alagoas. Veja os principais números:

  • 58.979 casos confirmados;
  • 1.554 óbitos;
  • 51.065 curados;
  • 973 casos em investigação;
  • 102 municípios afetados.

Os dados do órgão apontam que, nas últimas 24 horas, foram registradas mais 14 mortes e 855 pacientes infectados. Os recordes contabilizados no Estado aconteceram nos dias 14 e 5 de maio, quando, respectivamente, 1.312 casos e 26 óbitos foram confirmados em apenas um dia.

Do total de pessoas que testaram positivo para o vírus, 6.092 estão em isolamento domiciliar e 266 internados em leitos públicos ou privados. Os considerados como curados já finalizaram o período de isolamento e não apresentam mais sintomas compatíveis ao do novo coronavírus.

Até as 17h dessa quarta (29), 446 leitos criados para atender suspeitas e confirmações do novo coronavírus estavam ocupados, o que corresponde a 42% do total. Neles, 154 pacientes estão em leitos de UTI, nove em leitos intermediários e 283 em enfermaria. Alagoas tem 1.326 leitos exclusivos.

ÓBITOS EM ALAGOAS

Das 14 novas mortes confirmadas laboratorialmente, quatro residiam na capital alagoana, nove no interior de Alagoas e uma na cidade de Rio Claro, no estado de São Paulo.

Entre as vítimas de Maceió, o homem de 82 anos não tinha registro de comorbidades e faleceu no Hospital Humanité, enquanto o de 62 anos tinha doença renal crônica e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE). A mulher de 43 anos também não apresentava doenças pré-existentes e evoluiu para óbito na Santa Casa Maceió. A vítima de 93 anos sofria de diabetes e faleceu na UPA Trapiche.

Já no interior, a mulher de 65 anos, natural de São José da Laje, era diabética e faleceu no Hospital Humanité. A de 76 anos morava em Palmeira dos Índios, não tinha registro de comorbidades e morreu no Hospital Daniel Houly. A de 89 anos, que residia em Penedo, sofria de diabetes e evoluiu para óbito no Hospital Chama. A de 74 anos, de Maravilha, era hipertensa e faleceu no Hospital Djacy Barbosa. A mulher de 69 anos morava em Olho d’Água das Flores, não tinha registro de comorbidades e morreu no Hospital Djacy Barbosa.

O homem de 59 anos, que residia em Santana do Ipanema, tinha diabetes e faleceu no Hospital Djacy Barbosa. O de 58 anos, natural de Junqueiro, era diabético e morreu no Hospital Djacy Barbosa. O de 90 anos, de Teotônio Vilela, não tinha registro de comorbidades e faleceu no Hospital Djacy Barbosa. O de 70 anos, que morava em União dos Palmares, sofria de diabetes e evoluiu para óbito no Hospital Djacy Barbosa.

A vítima de Rio Claro, em São Paulo, tinha 57 anos, sofria de diabetes e hipertensão. O homem evoluiu para óbito no Hospital Djacy Barbosa, no município de Arapiraca, no interior de Alagoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP